Cisto Hepático

Lesões císticas hepáticas representam um grupo heterogêneo de desordens com diferentes etiologias, prevalência e manifestações clínicas.
 

O cisto simples hepático contém líquido claro e não se comunica com a árvore biliar. São encontrados em aproximadamente 1% das autópsias dos adultos. Muito poucos cistos se tornam grandes e apresentam sintomas.  Os cistos ocorrem mais frequentemente no lobo direito e é mais prevalente nas mulheres. 

SINTOMAS

A grande maioria dos cistos não causa sintomas. Os pacientes com sintomas apresentam desconforto abdominal, dor e náusea.

 

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico geralmente se faz ao acaso com exame de ultrassom de abdômem por qualquer outro motivo. 


A tomografia computadorizada e a ressonância magnética podem auxiliar muito a definição do diagnóstico. A biópsia hepática raramente é necessária.

 

TRATAMENTO

A maioria dos cistos assintomáticos não necessita de tratamento. Contudo é prudente monitorar cisto com mais de 4 cm de diâmetro a cada 6 ou 12 meses. Se o cisto permanece estável por 2 ou 3 anos pode se interromper o seguimento. 


Terapia, naqueles cistos sintomáticos ou de grandes proporções, podem variar de aspiração do cisto por agulha, injeção de agentes esclerosantes, destelhamento do cisto e ressecção cirúrgica do cisto.